Perdemos o rasto do João quando o Presidente Obama decidiu apoiar os revoltosos na Líbia. Pensámos que tivesse aderido a uma daquelas organizações de voluntários, que organizam os bancos alimentares ou constroem habitações, com dignidade, para os pobres e negligenciados, na América Latina, em África, nos subúrbios das cidades dos países da ex-União Soviética, que se tornaram independentes, ou em Luanda. Não.

Por Domingos Kambunji

O João estava nos Estados Unidos da América a escutar os comentadores da CNN, e da Fox News, para depois plagiar as opiniões e ir para Angola escrever esses pensamentos, cinco anos mais tarde, como se eles fossem originais. Queremos aqui relembrar que nos EUA as pessoas não são presas, acusadas e condenadas como pertencentes a uma Organização de Malfeitores por lerem livros ou as crónicas do João. O voluntariado e mecenato são bastante valorizados em termos sociais.

Não sabemos por onde andava o João quando o MPLA decidiu iniciar a guerra civil em Angola, em 1975, com apoio de militares portugueses, extremistas, e depois, sob a custódia de russos e cubanos, o que contribuiu para que muitas centenas de milhar de vidas humanas fossem ceifadas. Nós estávamos em Angola. Também ignoramos o paradeiro do João durante o 27 de Maio de 1977, o que levou ao fuzilamento de muitas dezenas de milhar de angolanos, sob a batuta macabra do MPLA. Nós estávamos em Angola.

Nessas ocasiões em que não conseguimos localizar o João, ele andava a recolher elementos para posteriormente desenvolver as teorias que fundamentam as suas teses na defesa do e na militância no Socialismo Sanzaleiro, que, abusivamente, ele designa por democrático.

Já nos apercebemos que as teorias e as teses do João variam muito, com o estado do tempo e com os ventos que sopram nas modas em Moscovo, Astana, BáCu, Bishkek, Duchambé, Luanda ou Pyongyang (que também dizem ser a capital de um país democrático, a República Democrática Popular da Coreia do Norte).

O filósofo, ideólogo e porta-voz do MPLA, o Gene Bento Kangamba, também diz, à boca cheia, que Angola é uma Reipública “Dimucrática”, o que afirma que as epidemias ocorrem em Angola, devido ao sanzaleirismo do socialismo e cabritismo do MPLA, no sistema nacional de saúde, acontecem porque “Angola istá a chuverê”.

O João, cinco anos após os ataques americanos na Líbia, conclui que essa intervenção foi desastrada. O primeiro a reconhecer tal facto foi o Presidente Obama, há já bastante tempo. Mais uma vez o João chega atrasado porque essa notícia já passou, há muitas semanas, nos órgãos de comunicação dos EUA e de outros países democráticos. Este tipo de informação parece estar a chegar muito atrasada a Angola, país em que os órgãos de informação da propaganda do Reigime de Socialismo Sanzaleiro parecem demorar muito tempo para compreenderem as notícias civilizadas. Todavia, o mundo inteiro sabe que, na Líbia, foi deposto um ditador com uma cultura e práticas bastante semelhantes às do Presidente da Reipública de Angola.

O João leu a notícia de que a Líbia necessita de um Plano Marshall. Nós lemos isso, há já muitas semanas, mas também lemos as notícias de que, em Angola, as desigualdades sociais são vergonhosas, a mortalidade infantil é muito elevada, as epidemias alastram, o Kwanza não pára de desvalorizar, Angola necessita de um Resgate do FMI… (Atenção porque os Arautos do Reigime, os Louvalozédus de Carvalho, já afirmaram de que o Resgate do FMI não é um Resgate. Não é um Resgate porque é um Resgate. É assim como que um Resgate…). O Reigime Angolano define Resgate como Diversificação Económica. Ou será Ecómica?

Barack Obama assumiu a responsabilidade do mau planeamento na intervenção militar na Líbia, há cinco anos. José Eduardo dos Santos já assumiu a responsabilidade da intervenção militar do MPLA, em Angola, durante quatro décadas, que causou e está a causar muitíssimo mais vítimas mortais do que as que aconteceram na Líbia?

Para nós cada vida humana é importante e também sabemos que, quase sempre, os vencedores das guerras são os que conseguem matar mais e depois assumem-se como os únicos donos da verdade e da razão. Também é assim em Angola. É por isso que o João é um dos megafones do MPLA, para poder lucrar com a situação!

Há uma diferença muito grande entre Obama e Dos Santos. Barack Obama fez a sua formação nas universidades de Columbia e Harvard. José Eduardo dos Santos é engenheiro de Bá Cu. Quanto ao João, nem sequer conseguiu concluir a licenciatura que iniciou em Portugal. Teve necessidade de emigrar para outros paradeiros com o objectivo de obter o título de Doutor.

Agora até é professor, em Angola, e escreve crónicas sobre a Líbia, plagiando as opiniões de políticos e comentadores dos órgãos de comunicação dos EUA e de outros países civilizados, tentando apresentá-las como originais, com muitas semanas, meses e anos de atraso!

Partilhe este Artigo