MOÇAMBIQUE/SÃO TOMÉ. Cerca de cinco mil pares de calçado foram arrecadados em iniciativas promovidas pela organização Helpo para serem distribuídos a crianças e jovens carenciados de Moçambique e São Tomé e Príncipe, disse hoje a organização do projecto.

“Até ao momento, e ainda com mais caixas por recolher, foram angariados perto de 5.000 mil pares de calçado (ténis, sapatos abertos e alpercatas – do tamanho 25 ao 45)”, referiu num comunicado a organização do evento, que conta com a parceria da Green Comunicação.

Está a ser feito uma triagem do calçado recolhido para posteriormente serem doado às crianças e jovens nos dois países, referiu a organização, que quer combater o insucesso escolar, para o qual contribui a falta de calçado para crianças e jovens que necessitam de caminhar quilómetros para chegar aos locais de ensino.

A angariação começou em agosto, com recolhas em empresas e também na 6.ª Corrida Solidária Internacional Helpo, que decorreu no último dia 16 de Outubro, no Jamor (Portugal).

Os atletas Francis Obikwelu (atletismo Sporting), Dulce Félix (atletismo Benfica), Carlos Andrade (basquetebol Benfica) e Gerso Fernandes (futebol Belenenses) entregaram calçado para a iniciativa.

A embaixadora da 6ª Corrida Solidária Internacional Helpo, a atleta olímpica Patrícia Mamona, estará presente na primeira entrega da recolha a um conjunto de crianças carenciadas no dia 30 de Outubro, na Corrida Solidária Helpo, em Maputo.

“Fiquei muito feliz por me convidarem para participar nesta iniciativa. Além da distribuição do calçado, teremos actividades com as crianças, sendo também uma forma de promover o desporto entre os mais jovens”, disse Patrícia Mamona.

Todos os outros pares de sapatos seguirão para o norte de Moçambique, nas regiões de Nampula e Cabo Delgado.

Para São Tomé e Príncipe já seguiram duas caixas repletas de calçado, indicou a organização.

A Associação Helpo é uma organização não governamental para o desenvolvimento sem fins lucrativos que desempenha a sua actividade desde 2008 em Portugal, Moçambique e São Tomé e Príncipe, para a promoção do desenvolvimento através do investimento na educação, como meio de melhorar a qualidade de vida das crianças, assim como das sociedades onde estas se inserem.

Presidida por António Perez Metelo, a Helpo desenvolve os seus projectos em 38 comunidades, maioritariamente rurais, nas áreas da educação, nutrição e educação para a saúde, tendo como principal fonte de financiamento o Programa de Apadrinhamento de Crianças à Distância, que chega a mais de 16 mil jovens.

Partilhe este Artigo