“A direcção da associação angolana em Berlim-Brandenburgo, indignada, cumpre informar a sociedade angolana que, o Presidente da República de Angola durante a sua visita na Alemanha e conforme fomos informados através da media angolana, que este estadista pretende encontrar-se com os angolanos, ” infelizmente vai se encontrar apenas com os membros do seu partido MPLA“ isto conforme o desejo do Embaixador Alberto Correia Neto (foto)”, afirma a Comunidade angolana Berlim-Brandemburgo em comunicado enviado ao Folha 8.

Eis, na íntegra, o referido comunicado: «A comunidade, em deliberação no dia 4 de Agosto, convocou os membros residentes, para falar como e os presente na mesma, e concluíram que um encontro e diálogo com a Embaixada era necessário, porque o dialogo é insubstituível em todos os níveis, concluindo, tivera sido convocada uma outra reunião que foi exibida aos 17 de Agosto 2018, ato este cujo o representante do estado angolano na Alemanha e o chefe das comunidades não honraram com a sua presencia embora estes terem recebido convites.

Assim terminaram ignorando o desejo do povo. O povo, o soberano, nós os membro da comunidade.

A Direcção da associação, angolana Berlim e Brandemburgo, indignada, cumpre informar a sociedade angolana e a opiniaão publica internacional, que, o Presidente da República de Angola durante a sua visita na Alemanha e conforme fomos informados através da media, estes estadista, pretende, encontrar-se apenas com os angolanos partidários, “vai se encontrar apenas com os membros do partido MPLA“.

Isto é conforme o desejo do senhor Embaixador sua excelência Alberto Correia Neto. A comunidade, em deliberação no dia 4 de Agosto, convocou os membros residente, para falar como lidar com a situação e os presente na mesma, e concluíram que um encontro com a Embaixada era necessário – o dialogo- ” porque o dialogo é insubstituível em todos os níveis “, concluindo, tivera sido, convocada, uma outra reunião.

“Concluindo, tivera sido, convocada, uma outra reunião para o dia, 17.de Agosto, 2018, reunião esta, cuja o representante do Estado angolano na Alemanha não honrou com a sua presencia, ignorando o desejo do povo membro da comunidade residente na Alemanha”.

A comunidade em epigrafe, foi fundada, com o conhecimento da Embaixada, e sendo a mesma missão diplomática, publicou e levou ao conhecimento da nossa estrutura em Angola e as outra instituições de referencias.

Nós os angolanos residente na Alemanha, estamos insatisfeitos com agir separatista da missão diplomática, reiteremos estamos insatisfeito com esta pratica que perdura já há muitas décadas.

E sendo assim, deixamos aqui veemente uma pergunta a sociedade angolana, e a opinião publica internacional, uma pergunta: será que o Presidente, da República de Angola é apenas Presidente do angolano que é do MPLA? E que tipo de sociedade estamos ou queremos construir?»

Partilhe este Artigo