ANGOLA. As autoridades sanitárias angolanas iniciaram hoje a sétima fase da campanha de vacinação contra a febre-amarela, que deverá atingir mais de 2,7 milhões de habitantes, não abrangidos durante o surto que Angola enfrentou em 2016, com 381 óbitos.

Um comunicado de imprensa do Ministério da Saúde refere que até 19 de Junho vão ser vacinados habitantes de 33 municípios de 14 das 18 províncias de Angola.

Angola enfrentou uma epidemia de febre-amarela entre Dezembro de 2015 e Junho de 2016, com 884 casos confirmados laboratorialmente de um total de 4.436 casos suspeitos e 381 óbitos.

A nota refere que com esta campanha as autoridades sanitárias angolanas pretendem cumprir o objectivo de cobrir cem por cento da população alvo do país, contando para o efeito com três milhões de doses de vacina e outros meios logísticos suficientes para 930 equipas, que deverão vacinar diariamente perto de 330 pessoas.

“A campanha vai permitir aumentar o número de municípios com vacinação, de 85 para 118, elevando desta maneira também a população vacinada, de 18 milhões para cerca de 21 milhões de habitantes, estando muito próximo da meta estabelecida de vacinar 26 milhões de pessoas com idade superior a seis meses”, refere o Ministério da Saúde.

Nesta fase serão abrangidos municípios seleccionados com base em critérios de risco epidemiológico das províncias do Bengo, Bié, Cunene, Cuando Cubango, Huambo, Huíla, Lunda Norte, Lunda Sul, Moxico, Uíge, Namibe, Malange, Cuanza Norte e Cuanza Sul.

As autoridades sanitárias apelam aos cidadãos que adiram à campanha, que conta com o apoio de parceiros nacionais e internacionais.

Lusa

Partilhe este Artigo