Em segundos, é possível mudar de vida. Uma palavra, uma imagem, uma frase descontextualizada altera tudo. De surpresa, a clarividência passa correndo por sua mente, como uma gota de chuva indo ao chão.

Por Gabriel Bocorny Guidotti
Jornalista e escritor
Porto Alegre – Brasil

Nossa compreensão engrandece e envelhecemos anos num piscar de olhos. Antigas memórias resguardam o nome de um indivíduo que não mais existe.

O aprendizado na vida vem a passos largos, lentos. Difícil é conter a ansiedade para ver a parede de tijolos edificada. No caminho, uma série de percalços. Observe a ganância. Quem tudo tem, quer ainda mais.

Numa sociedade que prega o ter em vez do ser, não há anomalia. Há, sim, conformidade. Os poucos – privilegiados – que apostam na riqueza do espírito lutam para evitar a corrosão provocada pela massa de consumo.

Observe o arrependimento. Ninguém é perfeito. Se alguém fosse, este nomearia uma nova religião. Por serem imperfeitas, as pessoas reclamam demais de si, atrapalhando-se por problemas que somente elas têm condição de solucionar. Aquilo que era para ser, não foi. Aquilo que foi, não era para ser. A angústia constitui um câncer da alma. Não existe antídoto que cure as doenças interiores, excepto novas e revigoradas intenções.

Observe a guerra, a paz. Estamos em permanente confronto. O confronto de conceitos, de ideias. Mudar, assim, é tarefa difícil, mas não impossível. Você se adequa, cede às adversidades. Desse modo, a vitória acontece. Você se impõe, quando o dever chama. Nada mais será como antes. Num segundo, desfazem-se amizades, criam-se amores. O piscar de olhos da existência.

Observou tudo isso? Agora chega a hora de você traçar um plano. Não chore, sorria. Apague pensamentos pueris e tire o melhor proveito de cada situação. O plano não é exacto. Um tigre habita cada um de nós. Encontre-o. Os demais, acredite, vão fazer o mesmo. Esses tempos insanos não admitem parar e esperar. Os sobreviventes do amanhã são aqueles que carregam no coração, hoje, um inabalável sentimento de esperança.

Sim! Em segundos, é possível mudar de vida.

Partilhe este Artigo