Na nossa sanzala, nós gostamos muito de ler as publicações do João Pinto, aquele senhor muito famoso por se apresentar com multitítulos. Na nossa sanzala, nós gostamos muito de comédia, daquele tipo em que os actores exploram o ridículo, para conseguirem ser engraçados e terem êxito. O humor anglo-saxónico é diferente.

Por Domingos Kambunji

N uma das últimas publicações, o João Pinto compara os poderes do Presidente Obama com os poderes exercidos pelo Presidente Dos Santos. Ele afirma que ambos têm os mesmos poderes, de acordo com os artigos tal e tal e os tal e qual da Constituição. Há já quase duas semanas que andamos a rir, ininterruptamente. O João Pinto é um grande comediante.

Em Angola não existem autarquias. Os “comandantes-chefes” dos municípios são nomeados pelo Presidente. Nos Estados Unidos da América (EUA) os vereadores e os presidentes dos municípios são eleitos, em candidaturas individuais, por voto democrático.

Nos EUA os comissários da Polícia são eleitos democraticamente, depois de se apresentarem em candidaturas individuais. Em Angola o Presidente nomeia. Nos EUA os sistemas escolares, maioritariamente municipais, são geridos por pessoas eleitas através de voto democrático, depois de se apresentarem em candidaturas individuais. Em Angola o Presidente nomeia.

Nos EUA os governadores estaduais concorrem, a título individual, e são eleitos por voto democrático. Em Angola o Presidente nomeia os governadores provinciais. Nos EUA os senadores estaduais concorrem, individualmente, e são eleitos por voto democrático. Nos EUA os procuradores-gerais dos Estados candidatam-se a título individual e são eleitos por voto democrático.

Nos EUA, o candidato a Procurador-Geral da República é indicado pelo Presidente, para votação no Senado, e pode ser aprovado ou rejeitado pelos votos dos Senadores. Em Angola o Presidente nomeia. Nos EUA os representantes estaduais candidatam-se a título individual e são eleitos por voto democrático. Angola não tem assembleias provinciais.

Nos EUA os senadores candidatam-se a título individual, como democratas, republicanos ou independentes, e são eleitos por voto democrático. Em Angola os deputados do MPLA são nomeados para a lista pelo Presidente, para concorrerem à eleição, de que se sabe o resultado antecipadamente.

Nos EUA os secretários de Estado são indicados pelo Presidente e necessitam de obter uma votação favorável no Senado, para poderem exercer essas funções. Em Angola o Presidente nomeia os ministros.

Nos EUA o Presidente é eleito, depois de se apresentar como candidato, em eleições estaduais que decidem a um colégio eleitoral federal, para haver maior representatividade de cada Estado, de acordo com a população residente. Em Angola o Presidente concorreu escondido na lista dos deputados do MPLA, respeitando a tal Constituição faz de conta.

Nos EUA os juízes do Tribunal Supremo são indicados pelo Presidente e necessitam de obter a maioria de votos favoráveis no Senado para poderem ocupar esse cargo. Em Angola o Presidente nomeia. Nos EUA os eleitos respondem junto dos eleitores. Em Angola os elementos das diferentes instituições obedecem a e temem quem os nomeia, o Presidente.

Bem, vamos parar por aqui porque se fossemos explicar a participação dos cidadãos americanos em todos os processos e instituições sociopolíticas tornar-nos-íamos demasiadamente maçadores.

Porque razão nos EUA existem as Universidades de Harvard, MIT, Yale, Princeton, Stanford, Columbia, Chicago e muitas outras?

Porque se defende a competência, a inteligência e o rigor. O João Pinto é professor da Universidade do Catambor!…

Ah… Ah… Ah… Vêem como o João Pinto tem um elevado sentido de humor?

Partilhe este Artigo