Em 2016 as ruas secundárias dos distritos urbanos do Rangel e Sambizanga, no município de Luanda, terão obras de melhoramento, de acordo com a informação do assessor para a requalificação urbana do presidente da Comissão Administrativa desta cidade, Manuel Cruz.

A divulgação foi feita no final de uma visita de campo do presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda, José Tavares, ao distrito urbano do Rangel, onde inspeccionou o estado das vias e defendeu uma gestão de proximidade com a comunidade.

Segundo Manuel Cruz, a Comissão Administrativa tem um programa de intervenção para ruas secundárias e terciárias dos distritos da Cidade de Luanda, cuja prioridade recai para o Rangel e Sambizanga.

“Há falta de drenagem nestas áreas e isso gera um acumulado de águas residuais, dificultando a circulação no interior dos bairros”, acrescentou.

De acordo com Manuel Cruz, na rua que liga a avenida Hoje ya Henda ao Ngola Kiluange, passando pelo interior do mercado do Tunga Ngó, já foi feito um levantamento topográfico para a partir do próximo ano receber a intervenção.

Disse também que este será um trabalho de vulto e vai começar com a contratação de empresas especializadas para dar suporte à execução, sendo que “grande parte do trabalho vai incidir, além da asfaltagem, na drenagem”.

“Temos conhecimento de que se diz que o Rangel está sobre um zona de lençol freático, então vamos trabalhar em conjunto com a Empresa Pública de Água de Luanda (EPAL) para verificar se muitos dos charcos de água surgem devido ao referido lençol ou de algumas rupturas que possam existir no Rangel” explicou o assessor.

A título de exemplo, Manuel Cruz apontou o prédio da lagoa do Kinaxixi, onde se dizia existir uma lagoa, mas após uma intervenção, verificou-se que o que existe na verdade são duas tubagem da EPAL, que foram alimentando a suposta lagoa.

Partilhe este Artigo