Angola, EUA e China foram os mercados fora da União Europeia para onde Portugal mais exportou em 2014, destacando-se o mercado chinês, que passou a assumir um peso bastante mais significativo do que em 2010.

D e acordo com os dados de comércio internacional de bens do Instituto Nacional de Estatística (INE), entre 2010 e 2014, Angola e os EUA continuam a liderar os destinos extra-UE das exportações portuguesas.

No ano passado, as empresas portuguesas exportaram 3.176.022.681 euros para Angola, o que representa um aumento de 66,7% face a 2010, mantendo-se o nosso país a liderar os mercados de exportação fora da UE de Portugal, tal como em 2010.

Quanto a bens, os mais exportados para Angola foram a cerveja de malte (139.864.594 euros), os medicamentos (75.484.912 euros) e construções de ferro fundido (58.581.808 euros).

Também os EUA mantêm desde 2010 o segundo lugar na lista dos países de destino das exportações portuguesas e, em 2014, as empresas portuguesas exportaram 2.110.444.209 euros para a maior economia do mundo, mais 59,6% do que em 2010.

Deste valor, 460.075.545 euros são relativos a exportações de gasolinas para motor, 128.574.479 euros referem-se a medicamentos e 83.651.520 euros a rolhas de cortiça.

Já a China, que em 2010 era apenas o décimo país de destino das exportações portuguesas, surge agora em terceiro lugar, tendo este indicador ascendido aos 838.812.321 euros em 2014.

Numa análise por principais bens exportados, os automóveis de passageiros representaram 425.449.382 euros, seguindo-se os minérios de cobre (79.234.850 euros) e as pastas químicas de madeira (42.224.115 euros).

O Brasil, a Argélia, Marrocos, a Suíça, a Turquia e Moçambique estão ainda entre os principais países de destino das exportações de Portugal em 2014, olhando apenas para os mercados fora da UE.

No total, as exportações portuguesas para países fora da União Europeia aumentaram 52,4% entre 2010 e 2014, tendo atingido os 14.006.008.100 euros no final do ano passado.

Do lado das importações, os principais mercados fora da UE foram em 2014 os mesmos que nas exportações, mas noutra ordem: Angola é o país onde Portugal mais compra, seguindo-se a China e os EUA.

Este é um quadro que diverge do verificado em 2010, altura em que a China era o país de onde Portugal mais importava, seguindo-se a Nigéria, o Brasil, os EUA e a Líbia.

Em 2014, as empresas portuguesas importaram 1.605.751.602 euros de Angola, um aumento de 185% em relação a 2010, e a grande maioria (1.601.504.657 euros) foram para óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos.

As importações feitas à China aumentaram 1,29% em 2014 em relação a 2010 e corresponderam a 1.598.625.170 euros no ano passado.

Os bens mais procurados na China foram os telefones para redes móveis (82.430.842 euros), LCD’s (31.652.928 euros) e bolsas (30.557.289 euros).

O Brasil, o Cazaquistão, a Arábia Saudita, a Argélia, a Rússia, a Nigéria e a Índia estão ainda entre os principais mercados de importação de Portugal em 2014.

Ao todo, as importações portuguesas para mercados fora da União Europeia ascenderam aos 14.874.182.192 euros em 2014, um aumento de 7,4% em relação a 2010.

Partilhe este Artigo