O secretário de Estado da Indústria de Angola vai marcar presença no Congresso das Tecnologias e Serviços para o Agronegócio, organizado pelo AgroCluster do Ribatejo em parceria com o InovCluster, que vai ter lugar em Santarém, no CNEMA, nos dias 25 e 26 de Setembro. Kiala Ngone Gabriel (foto) vai ter uma intervenção dedicada ao tema Oportunidades da Agro-indústria em Angola.

A iniciativa vai reunir em Portugal mais de 20 empresários e importadores de Angola, Moçambique, Argélia, Marrocos, Brasil e Uruguai para contactar com empresários portugueses ligados ao Agronegócio, com o objectivo de conhecer os produtos e serviços nacionais e concretizar negócios. O evento apresenta-se como uma oportunidade para as empresas portuguesas da Fileira Tecnológica Agro-alimentar internacionalizarem os seus produtos para a África e América do Sul.

“O universo da tecnologia e dos serviços da fileira agro-industrial tem uma grande margem de internacionalização e crescimento, que o Agrocluster e o InovCluster pretendem desenvolver, aproveitando todo o potencial e qualidade dos serviços e conhecimentos ligados ao sector, daí a criação do projecto Agronegócio”, afirma Carlos Lopes de Sousa, presidente do AgroCluster, salientando ainda que “organizar e estruturar a oferta emergente desse universo, talvez a grande oportunidade em termos de internacionalização para Portugal, é claramente o objectivo estratégico deste Congresso”.

“Queremos ter frutos imediatos. Para isso, vamos desenvolver uma série de acções de oferta, fazendo chegar até nós atores Internacionais que podem adquirir ou intermediar como agentes da sua disseminação nos países de origem. Queremos estar na linha da frente”, adianta o responsável.

O Congresso das Tecnologias e Serviços para o Agronegócio acontece no seguimento da criação do projecto Agronegócio (disponível no portal www.agro-negocio.pt), para apoiar a fileira Agro-alimentar, com o objectivo de promover a inovação e a internacionalização das empresas ligadas ao sector (tecnologias e serviços associadas á envolvente de toda a fileira agro-industrial). O projecto, baseado numa rede de cooperação, com vista ao aumento da sua competitividade, está já sustentado num directório de mais de mil empresas classificadas.

As manifestações de interesse dos empresários e importadores dos seis países que se deslocam a Portugal a convite da Organização para reunir com empresários portugueses, abrangem 25 diferentes sectores de actividade: alimentação animal, embalagem, engenharia, estufas, sementes, carnes e transformados, massas alimentícias, equipamentos de linhas industriais, fertilizantes, estufas, biocombustíveis, centrais fruteiras, curtumes e peles, fio agrícola, plásticos, azeites e óleos vegetais, entre outros.

O Congresso conta com duas tardes dedicadas a networking e ronda de negócios, em que as empresas portuguesas terão oportunidade de manter reuniões individuais para a apresentação das suas soluções e negociação com os vários empresários e importadores internacionais presentes no certame.

A Indústria Agro-Alimentar em Portugal é um verdadeiro motor económico nacional. Empregando actualmente mais de meio milhão de pessoas e exportando para todo mundo, o volume de negócios ascende os 20 mil milhões de euros. Como background desta realidade, existe uma forte componente de recursos humanos e tecnológicos aliados à constante inovação, onde atuam mais de 1.000 empresas de tecnologias e serviços destinados ao sector alimentar e à produção agrícola.

O AgroCluster Ribatejo é uma associação de empresas e entidades do sector agro-industrial, sem fins lucrativos e que tem sede no Pavilhão de Exposições da Nersant. Actualmente é constituída por 109 associados, entre os quais 30 são fundadores. O Cluster é constituído por empresas, entidades do SCTN, Instituições de Ensino Superior, Associações Empresariais e Entidades Públicas. A entidade responsável pela gestão do Cluster é a AnimaForum – Associação Para o Desenvolvimento da Agro-Indústria.

Partilhe este Artigo