«É com grande alegria que tomei o conhecimento que o Leigo (ex-Seminarista da Igreja Católica Romana, Congregação dos Padres Pobres Servos da Divina Providência), João Kanda Bernardo na sua qualidade de Embaixador da Paz junto da Comunidade Internacional, foi reconhecido pela MIPAD como um dos 100 africanos mais influentes do mundo com menos de 40 anos de idade, em apoio a Resolução 68/237 da Assembleia Geral das Nações Unidas», escreveu Dom Eugénio Cardeal Dal Corso, na Nota de Felicitações.

Recorde-se, como o Folha 8 noticiou em primeira-mão, que João Kanda Bernardo, braço direito do Adalberto da Costa Júnior, Presidente da UNITA, na diáspora ganhou o Prémio MIPAD da ONU e entrou assim na lista de 100 africanos mais influentes e respeitados do mundo com menos de 40 anos de idade.

O anúncio oficial foi feito no passado dia 4, em Nova Iorque, através de um comunicado da agremiação MIPAD, durante a Cerimónia de Entronização dos Laureados, isto é, após a abertura da 75° Assembleia Geral da ONU que decorre desde Setembro.

«Conheci o jovem João Kanda Bernardo na Diocese de Benguela, onde, enquanto Bispo titular da Diocese, tive a oportunidade de comungar e partilhar com ele alguns momentos de Pastoral. O jovem Kanda, enquanto seminarista, exerceu com muita dedicação as suas funções de Cerimoniário e Decano do Seminário Propedêutico dos Padres Pobres Servos da Divina Providência», salienta Dom Eugénio Cardeal Dal Corso, acrescentando que «com esta nota pretendo também chamar a atenção e convidar todos os antigos seminaristas de Angola e a juventude angolana em geral a seguirem o exemplo deste jovem promissor de comportamento, atitudes e capacidade intelectual invejáveis, entregando-se cada vez mais à causa humanitária e à igreja».

«Os meus votos de parabéns estendem-se também à todos os jovens angolanos e africanos que mereceram esta distinção internacional», termina Dom Eugénio Cardeal Dal Corso.

A MIPAD é uma organização da sociedade civil junto das Nações Unidas com a sede em Nova Iorque que, em apoio à Década Internacional para Pessoas de Ascendência Africana, proclamada pela Resolução 68/237 da Assembleia Geral das Nações Unidas e a ser observada de 2015 a 2024, identifica os grandes realizadores de ascendência africana em sectores públicos e privados de todo o mundo como uma rede progressiva de actores relevantes para se unirem no espírito de reconhecimento, justiça e desenvolvimento da África.

João Kanda Bernardo, é descendente de pais Bakongo, formado na Alemanha e fala sete línguas. Em Setembro de 2019 foi nomeado para o mais alto título da diplomacia mundial, exercendo até à data presente as funções de Embaixador para a Paz Mundial, junto da Comunidade Internacional. O título de Embaixador da Paz está registado e protegido no Ofício de Patentes e Marcas dos Estados Unidos de América (US – Patent and Trademark Office). Os Embaixadores da Paz dedicam-se à promoção de valores morais universais, cooperação inter-religiosa, harmonia internacional, renovação das Nações Unidas e são responsáveis pela salvaguarda da paz mundial.

É membro do Conselho Mundial da Paz, por inerência de função e tem participado em várias missões de negociação e mediação de conflitos a nível internacional. Kanda também é Representante da Universal Peace Federation (UPF) no Estado Federal de Sachsen, na Alemanha. A UPF é um Órgão com Estatuto Consultivo Geral no Conselho Económico e Social das Nações Unidas.

Foi candidato a deputado à Assembleia Nacional da República de Angola, como efectivo pelo Círculo Nacional, às eleições gerais de 2017.

Em 2016 participou da Segunda Conferência Internacional dos Parlamentares para a liberdade de Religião ou Crença, que teve lugar em Berlim depois da de Nova Iorque em 2015 que, contou com a presença da Chanceler alemã, Angela Merkel, e do antigo Presidente do Timor-Leste, José Ramos-Horta.

Em 2014 foi Delegado da UNITA e membro do grupo de trabalho e advocacia, por ocasião do 20° Exame Periódico Universal do Conselho dos Direitos Humanos da ONU, em Genebra, Suíça.

É um membro destacado e o mais jovem do corpo diplomático da UNITA, exercendo desde 2012 até à data presente as funções de Representante do Partido junto das comunidades angolanas na Alemanha.

Foi seminarista pela Igreja Católica Romana, Congregação dos Padres Pobres Servos da Divina Providência, onde foi um dos melhores estudantes e ainda muito jovem, começou a exercer os primeiros cargos de liderança. Em 2009 foi eleito Decano do Seminário Propedêutico da mesma Congregação em Angola e de 2007 a 2009 trabalhou também como Cerimoniário, tendo feito pastoral com vários Bispos da CEAST, inclusive o novo Cardeal de Angola, Dom Eugénio Dal Corso e o Cardeal Giovanni Ângelo Becciu, antigo núncio apostólico (Embaixador do Vaticano) em Angola, isto é, antes de regressar ao Vaticano, onde posteriormente exerceu o cargo de Substituto dos Assuntos Gerais do Secretário de Estado da Santa Sé (Secretário Geral do Vaticano).

De 2012 a 2013 trabalhou como estagiário na Fraunhofer IPK Berlin, o renomado Instituto alemão de Pesquisas Científicas e Construção de Máquinas, na especialidade de Robótica. Em 2013 em representação da mesma Instituição, participou da Feira Internacional de Tecnologia em Hannover, Alemanha, onde também se fizeram presentes o Presidente russo Vladimir Putin e a Chanceler alemã Angela Merkel.

Legenda: Foto de João Kanda Bernardo com Dom Eugénio Dal Corso, tirada durante a pastoral na Sé Catedral de Benguela, quando o cardeal era bispo Titular de Benguela e Kanda o seu cerimoniário. Ambos pertenceram à mesma congregação religiosa dos Padres Pobres Servos da Divina Providência.