Lisboa tem um novo jornal, o Kandandu, do grupo angolano Vivências Press News dirigido às comunidades lusófonas. Em declarações à agência Lusa, o director do Kandandu, Armindo Laureano, justificou o lançamento em Portugal com a forte presença cultural das comunidades lusófonas.

O jornal será impresso em Portugal devido à “crise em Angola”, acrescentou Armindo Laureano, considerando que “compensa muito mais” fazer a impressão em Lisboa. “Temos a equipa aqui e é muito mais fácil fazer a distribuição”, explicou.

De acordo com o director do Kandandu, o jornal é de informação generalista e da primeira edição (número zero) serão impressos 2 mil exemplares, que servirá para “estudar a receptividade das pessoas”.

Armindo Laureano disse ainda que já têm definidos canais oficiais de distribuição, como as missões diplomáticas, consulares e associações das comunidades de expressão portuguesa.

A venda será feita em papel e também ‘online’ “para chegar a um maior número de pessoas”, adiantou.

“É importante ter o nome numa língua nacional de um país e é um nome que cria impacto e leva as pessoas a tentar perceber porquê o Kandandu, que é um abraço. A ideia do jornal é essa, que seja um veículo que venha abraçar os diferentes povos, as diferentes culturas através da comunicação e informação”, afirmou Laureano.

A periodicidade inicial do Kandandu será mensal, depois passa a quinzenal e terá entrevistas, opinião, crónicas e conteúdos diversos, da arte à política, do desporto à economia.

O Folha 8 deseja a toda a equipa do Kandandu as maiores felicidades.

Partilhe este artigo