As compras de bens de Portugal a Angola subiram 331,2%, passando de 114,5 milhões de euros, de Janeiro a Julho de 2017, para mais de 494 milhões de euros, no mesmo período deste ano.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal, compilados pela Lusa, a subida das compras portuguesas de produtos angolanos só é ultrapassada, no espaço lusófono, pela subida referente às vendas da Guiné-Bissau a Portugal, mas o volume é bastante inferior.

Nos primeiros sete meses do ano passado, as vendas de produtos guineenses subiram 373,2%, passando de 52,8 milhões de euros para quase 250 milhões de euros, nos primeiros sete meses deste ano.

A forte subida de Angola e também da Guiné-Bissau, embora em menor volume, contribuíram para o aumento acima de 270% no total das compras de Portugal aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), que chegou quase a 520 milhões de euros nos primeiros sete meses deste ano.

As exportações de Portugal para Angola, por seu turno, tiveram uma ligeira quebra, mantendo-se perto de 875 milhões de euros, o que manteve a balança comercial largamente favorável a Portugal.

No total, as importações de produtos lusófonos subiram 271,8%, tendo passado de 139,7 milhões, de Janeiro a Julho de 2017, para 519,6 milhões de euros nos primeiros sete meses deste ano.

Em sentido inverso, as vendas de Portugal aos PALOP diminuíram 13,4%, tendo descido de 1,39 mil milhões para 1,2 mil milhões, de Janeiro a Julho deste ano.

Lusa

Partilhe este Artigo
  • 3
    Shares