MOÇAMBIQUE. O jornalista moçambicano Ericino de Salema foi hoje raptado por desconhecidos em Maputo, à saída da sede do Sindicato Nacional dos Jornalistas (SNJ), noticiou o canal privado de televisão STV, onde a vítima é comentador político.

O porta-voz da polícia moçambicana, Orlando Modumane, confirmou, entretanto, à Lusa que um homem que se apresentou como motorista do jornalista denunciou o rapto numa esquadra próxima do local da ocorrência e está a ser ouvido pela polícia.

“Há uma denúncia sobre o rapto do jornalista apresentada pelo motorista, ele está a ser ouvido pela polícia, pelo que não há nada a acrescentar”, afirmou Orlando Modumane.

Ericino de Salema, comentador do “Pontos de Vista”, um programa de análise política com grande audiência em Moçambique, foi raptado à saída do SNJ, onde se deslocou para almoçar no restaurante do local, segundo o canal STV.

Depois de deixar o computador portátil no assento traseiro da viatura, o jornalista foi abordado por desconhecidos quando se preparava para entrar na viatura em que o motorista o esperava e levado para um outro carro, que seguiu para lugar incerto.

O jornalista trabalhou para vários órgãos de comunicação social moçambicanos, mas actualmente está mais ligado a Organizações Não Governamentais ligadas ao fortalecimento da sociedade civil e promoção da liberdade de expressão e imprensa.

Em 2016, o politólogo e comentador do programa “Pontos de Vista”, José Macuane, foi baleado nas pernas por desconhecidos e abandonado numa estrada à saída de Maputo, depois de ter sido levado de carro perto da sua residência, num bairro do centro de Maputo.

Partilhe este Artigo