ANGOLA. A cantora angolana Flor de Raiz foi detida pela Polícia Nacional de Angola por ter “forjado o próprio rapto”, pelo qual exigia o pagamento de um resgate de dois milhões de kwanzas (7.600 euros).

De acordo com uma informação divulgada hoje pelas autoridades angolanas, a cantora, uma popular kudurista, foi detida na noite de sexta-feira, em Luanda, por agentes do Serviço de Investigação Criminal (SIC).

Na versão da polícia, a cantora ligou para o próprio agente “dando-lhe a conhecer que foi vítima do crime de rapto” e que “estava sob o poder dos marginais, que a queriam violar sexualmente”.

Para “a restituição da sua liberdade”, o agente teria de pagar o resgate, mas a cantora garantiu às autoridades que tudo não passava de uma brincadeira.

“A Polícia Nacional vem, por este facto, apelar aos cidadãos para que se abstenham de comportamentos desviantes e socialmente reprováveis, bem como de actos criminalmente puníveis”, alerta a mesma informação.

Partilhe este Artigo