Moçambique registou em Dezembro uma inflação mensal de 3,47% e acumulada de 25,26%, uma das mais altas dos últimos anos, contra 10,55% em 2015, informou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor, que mede as transacções nas três principais cidades moçambicanas, a subida mais elevada em Dezembro foi registada na Beira, com 6,92%, seguida de Maputo, com 2,84 %, e Nampula, que teve 2,92 por cento.

À semelhança dos meses anteriores, os alimentos e bebidas foram responsáveis pela maior parte do aumento do preço dos produtos em Dezembro, tendo, por exemplo, o tomate atingido 47,7 %, o coco 22,6% e o amendoim 10,2%.

No encerramento do ano económico, em Dezembro, o governador do Banco de Moçambique, Rogério Zandamela, disse que a subida da inflação estava a ser contida e reviu a sua previsão anterior de 30% para 27% em 2016.

Para 2017, o Banco de Moçambique projecta um crescimento económico de 5,5% e uma inflação de 14%, sinalizando uma ligeira melhoria dos indicadores económicos, que já começaram a sentir-se no último trimestre do ano passado.

Partilhe este Artigo