Em comunicado assinado pelo comandante “Sem Medo”, o comando militar da FLEC/FAC revela que as Forças Armadas de Angola utilizaram contentores de frio para levar para a morgue os seus militares mortos pelas forças da guerrilha.

Eis, na íntegra, o comunicado enviado à Redacção do Folha 8:

“O comando militar da FLEC/FAC informa que na sequência dos combates das nossas tropas, nos dias anteriores ao falecimento do Presidente Nzita Henriques Tiago, as Forças Armadas Angolanas, que ainda recusam a reconhecer as pesadas derrotas em Cabinda, instalaram no Chinga Militar dois contentores de frio, habitualmente utilizados no transporte de peixe e carne, para transportarem secretamente os corpos de soldados angolanos para a morgue do hospital Provincial de Cabinda..

A 21 de Junho de 2016 o Governo angolano deu ordens para a trasladação nocturna e secreta de 14 urnas para Luanda.

Os restos mortais dos oficiais das FAA, mortos nas mesmas operações, depois de terem sido transportados em três ambulâncias para Chinga Militar foram levados por helicópteros para a província do Soyo.

O comando militar da FLEC/FAC presta a devida homenagem aos militares angolanos mortos no nosso território e condena vigorosamente o humilhante e desprezível tratamento que reserva aos seus filhos militares mortos em combate.

O comando militar da FLEC/FAC lamenta que a obsessão de Luanda para não reconhecer a guerra em Cabinda reserva aos seus filhos que combateram e morreram pela sua bandeira serem tratados como lixo que não merece ser honrado.”

Partilhe este Artigo