MOÇAMBIQUE. Filipe Nyusi anunciou hoje a exoneração de Helena Taipo, alvo de investigação por graves suspeitas de corrupção, do cargo de embaixadora em Angola.

A decisão consta de um comunicado da Presidência da República distribuído hoje e surge cinco meses depois da divulgação de que a diplomata está a ser investigada pelo Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC) de Moçambique.

Helena Taipo é suspeita de ter recebido subornos de 100 milhões de meticais (1,4 milhões de euros) para favorecer empresas de construção civil e do sector gráfico em contratos com a Segurança Social, referiu fonte do Ministério Público moçambicano em Outubro de 2018.

Os factos remontam a 2014, quando Helena Taipo era ministra do Trabalho e nessa qualidade tutelava o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

A embaixadora agora exonerada é ainda acusada de receber ajudas de custos sobrepostas, do Ministério do Trabalho e do INSS, para as mesmas viagens de serviço.

Partilhe este Artigo