O ex-cônsul da Guiné-Bissau em Luanda, Isaac Monteiro, morreu no domingo numa clínica da capital angolana, onde se encontrava internado desde terça-feira, quando foi atingido à queima-roupa com três tiros, disse esta segunda-feira à agência Lusa fonte diplomática guineense.

Segundo José Manuel Vieira, encarregado de negócios da missão diplomática guineense em Luanda, José Isaac Monteiro da Silva foi atingido com três tiros por desconhecidos na terça-feira de manhã quando saía de um banco em Viana, onde tinha ido tratar de assuntos pessoais.

Segundo a fonte, Isaac Monteiro, natural de Bolama, foi transportado de imediato para a Clínica Sagrada Esperança, em Luanda, onde foi operado no mesmo dia. Desde então que os médicos aguardavam pela estabilização de Isaac Monteiro para que pudesse ser transferido para Portugal.

No entanto, o empresário guineense, que foi cônsul honorário na capital angolana entre 2003 e 2012, acabaria por não resistir aos ferimentos e acabou por morrer no domingo.

José Manuel Vieira acrescentou que a Embaixada da Guiné-Bissau apresentou uma queixa ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) angolano, que tomou conta da ocorrência e iniciou, entretanto, as diligências necessárias.

Lusa

Partilhe este artigo