ANGOLA. A base logística da Sonils, localizada na zona da Boavista, província de Luanda, vai continuar a operar com normalidade, apesar dos prejuízos materiais causados pelo incêndio que deflagrou, nesta quarta-feira, nas instalações da AES – Angola Environmental Serviços.

A garantia foi dada pela direcção da empresa, segundo a qual o incêndio, apesar do aparato, causou apenas a destruição de equipamentos e matérias-primas.

Em nota de imprensa, a Sonils sublinhou que essas perdas materiais não põem em causa o normal funcionamento da base logística, esclarecendo que o incêndio deflagrou às 8h30 minutos, nas instalações da AES – Angola Environmental Serviços e não na Schlumberger Angola como foi inicialmente divulgado.

“Pela pronta actuação dos meios de socorro, a lamentável situação foi controlada de forma rápida e organizada, sem registo de feridos ou vítimas mortais”, lê-se no comunicado.

Durante a tarde desta quarta-feira, o Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, a direcção da empresa e o governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, reuniram-se para avaliar os danos preliminares e apurar as causas do incêndio.

A esse respeito, a Sonils reiterou que as causas do incêndio estão por esclarecer, tendo as autoridades competentes tomado conta da ocorrência.

Partilhe este Artigo