ANGOLA. O fortalecimento e a potenciação do Sistema de Defesa Nacional fazem parte das principais apostas do Ministério da Defesa para o ano em curso (2018). Na base desse desafio está a necessidade de dotar o exército de elevados padrões de modernização.

Com essa aposta o Ministério da Defesa Nacional espera que as Forças Armadas Angolanas (FAA) se tornem mais capazes em cumprir com as missões constitucionalmente consagradas, entre as quais a defesa da soberania, independência e a integridade territorial.

Segundo o ministro da Defesa Nacional, Salviano Sequeira, que falava nesta sexta-feira, em Luanda, durante uma cerimónia de cumprimento de ano novo, a preparação permanente do efectivo das FAA deve funcionar como um aliado na concretização dessas medidas.

“É necessário a aquisição de meios e equipamentos indispensáveis”, afirmou o ministro, tendo acrescentado a importância da conservação e manutenção dos meios operacionais.

Para o governante, a aquisição desses meios deverá levar em conta a situação económica e financeira do país e a consolidação da segurança interna.

O pelouro liderado por Salviano Sequeira propõe-se em manter os contactos bilaterais com os países vizinhos, a fim de garantir maior segurança e tranquilidade na fronteira comum.

Para o ministro, o desempenho da diplomacia militar das FAA deve estar permanentemente alinhado com o posicionamento do Estado angolano na busca da manutenção da paz e da estabilidade em África e no mundo.

Salviano Sequeira manifestou satisfação pelas reformas políticas, económicas e sociais do Presidente da República e Comandante-em-Chefe das FAA, João Lourenço, nas quais aposta em quadros angolanos competentes que dão garantias de competência, honestidade, dinamismo e patriotismo.

Angop

Partilhe este Artigo