ANGOLA. Quase 1.200 cidadãos, entre angolanos e estrangeiros, foram detidos nos quatro dias da mega-operação anticrime lançada na quinta-feira pela Polícia Nacional de Angola em 12 províncias do país.

De acordo com números avançados hoje pela polícia angolana, entre 21 e 24 de Junho foram detidos, no âmbito da operação “Relâmpago”, que movimentou milhares de operacionais das forças de segurança, 1.197 cidadãos, 737 dos quais em flagrante delito na prática de crimes e outros por envolvimento em casos de homicídios voluntários, assaltos à mão armada e violações.

Durante a actividade operacional foram ainda apreendidas 114 armas de fogo, 488 viaturas, 617 motorizadas e mais de 820 quilogramas de liamba, entre outros.

Do total de detidos, 475 são estrangeiros, de várias nacionalidades, em situação migratória ilegal.

Durante estes dois dias foram visíveis dezenas de operações policiais, nomeadamente, em várias zonas de Luanda, com o intuito de “reduzir o índice de criminalidade que se regista no país” e “devolver o sentimento de segurança às populações”, explicou o comando da polícia.

Lusa

Partilhe este Artigo