MOÇAMBIQUE. A organização Human Rights Watch (HRW) exigiu hoje uma investigação “urgente” ao rapto de um jornalista moçambicano que, posteriormente, foi encontrado gravemente ferido próximo de Maputo.

Num comunicado, o director da HRW para a África Austral, Dewa Mahvinga, lamenta o incidente de que foi alvo o jornalista, comentador político e activista dos direitos humanos moçambicano Ericino de Salema, que se encontra hospitalizado no Hospital Privado de Maputo.

“As autoridades moçambicanas devem investigar com urgência o rapto [de Ericino de Salema]. Não é a primeira vez que uma proeminente personalidade é alvo de criminosos desconhecidos. A HRW tem documentados pelo menos outros 10 casos que continuam por resolver”, sublinhou Dewa Mahvinga.

Partilhe este Artigo