ANGOLA. As companhias aéreas nacionais de Angola e do Ruanda vão avançar com ligações entre Luanda e Kigali, segundo um acordo no domínio da aviação civil assinado hoje pelo governo dos dois países.

De acordo com informação do Governo angolano disponibilizada à Lusa, o acordo foi assinado na cidade de Kigali, capital do Ruanda, pelo ministro dos Transportes de Angola, Augusto da Silva Tomás, e pelo ministro de Estado e dos Transportes, Jean de Dieu Uwihanganye, e visa “estabelecer e operar serviços aéreos entre os dois Estados”.

O acordo aéreo, precisou a mesma fonte, contará inicialmente com sete frequências semanais, que serão operadas pela TAAG (Angola) e pela RwandAir (Ruanda), companhias aéreas designadas por ambos os governos.

A 15 de Maio tinha já sido assinado um memorando de entendimento entre os dois países, pelo Instituto Nacional da Aviação Civil (INAVIC), de Angola, e pela Autoridade Aeronáutica do Ruanda, que resulta das orientações dos chefes de Estado dos dois países, João Lourenço e Paul Kagame, respectivamente.

A nova ligação aérea entre Luanda e Kigali vai permitir reduzir das oito horas de viagem, em média, incluindo o tempo de escala, para até 2:40 minutos, dependendo do tipo de aeronave a operar.

De acordo com a informação do Ministério dos Transportes de Angola, o processo de transformação de Luanda num “Hub” para a região “está em curso” e apresenta já “bons resultados”, tendo em conta que os passageiros que da África Austral utilizam a TAAG para a Europa, via Lisboa, e para América central e do sul, via Brasil, “ultrapassam um terço da taxa de ocupação dos voos” da companhia aérea estatal angolana.

Lusa

Partilhe este Artigo