ANGOLA. A Polícia angolana revelou hoje que objectivo do homicídio de uma apresentadora da televisão pública e do seu motorista, pelo qual cinco pessoas foram detidas, terá sido o furto da viatura em que as vítimas seguiam.

O homicídio a tiro de Beatriz Fernandes e de Jomance Muxito aconteceu em Luanda, a 26 de Outubro, e chocou a sociedade angolana, dada a violência do crime, ao qual terão assistido os filhos menores da apresentadora da Televisão Pública de Angola.

O homicídio da apresentadora foi anunciado, a 26 de Outubro, em lágrimas, por uma colega de Beatriz Fernandes, em plena emissão da TPA.

De acordo com os dados apresentados hoje pelo Serviço Investigação Criminal (SIC) de Luanda, os cinco suspeitos – um angolano, um natural da República do Congo e outros três da República Democrática do Congo – têm entre 25 e 53 anos e utilizaram neste crime uma viatura furtada dias antes, a 21 de Outubro, a um cidadão português, na zona de Viana, arredores da capital.

Utilizando essa viatura, a 25 de Outubro, os cinco suspeitos “visualizaram”, cerca das 20:00 horas, a viatura Toyota Prado em que seguiam Beatriz Fernandes e o motorista, Jomance Muxito.

Pouco depois, já perseguindo as vítimas, a viatura daquele grupo “embateu ligeiramente” no carro da apresentadora da TPA.

“O condutor parou para ver os danos causados pelo embate, de seguida desceram os suspeitos identificados como Guexo e Ady, e depois os demais, que sob ameaça de morte renderam o condutor, sem que soubessem que dentro da viatura iam uma senhora e dois menores, e levaram a viatura”, explicou o SIC, em comunicado.

Posteriormente, levantaram de duas contas bancárias da apresentadora um total de 100.000 kwanzas (500 euros), tentando depois vender a viatura Toyota Prado no bairro do Palanca, em Luanda.

Já cerca das 03:00 de 26 de Outubro, a polícia descreve que os suspeitos levaram as vítimas para uma mata, em Viana, “ainda com as crianças a bordo” e depois de “maus-tratos” infligidos a ambos, dispararam dois tiros sobre a apresentadora e três sobre o motorista, abandonando em seguida as duas crianças, filhas de Beatriz Fernandes, na rua.

Os cinco suspeitos foram apresentados hoje à imprensa pela polícia angolana, que refere ainda ter apreendido, durante as investigações, quatro viaturas e uma metralhadora AKM.

“As investigações prosseguem, para o esclarecimento total do crime”, refere o SIC.

Lusa

Partilhe este Artigo