ANGOLA. A Sonangol reitera, em comunicado hoje divulgado, a sua pretensão de honrar os compromissos que levarão à aquisição definitiva dos dois navios sonda construídos na Coreia do Sul.

O entendimento para o efeito foi restabelecido no passado dia 3, num encontro, ocorrido à margem da Conferência de Tecnologias Offshore (OTC na sigla inglesa), em Houston, Texas, Estados Unidos da América, entre a Delegação da Sonangol e uma comitiva da empresa coreana Daewoo.

Para o efeito, o PCA da Sonangol, Carlos Saturnino, acordou os mecanismos a accionar pela petrolífera nacional visando o abate da dívida com a empresa sul coreana, por formas a que os navios sonda entrem em funcionamento no próximo ano.

Os dois navios, construídos sob encomenda da Sonangol, deverão ser peças chave na estratégia da petrolífera, que prevê, para 2019, o recrudescimento dos projectos de desenvolvimento petrolífero.

Noutro encontro, na mesma data, Carlos Saturnino, Administradores executivos e quadros seniores presentes em Houston, receberam a Direcção da Cobalt com quem a Sonangol tratou da consolidação do compromisso firmado no sentido da transferência dos direitos participativos nos Blocos 20 e 21 para a Sonangol. No âmbito do mesmo processo, a Cobalt deverá igualmente iniciar o processo de passagem de dados geográficos e geofísicos à petrolífera estatal angolana.

A delegação da Sonangol que tem tido preenchidas agendas com reuniões solicitadas por diversos actores do sector petrolífero, reuniu-se também com a Direcção da Halliburton para actualização de pontos de interesse comum. Já da Companhia ENSCO, a Sonangol recebeu a manifestação de interesse em concorrer para os serviços dos dois navios sonda já referidos.

Partilhe este Artigo