Jovens activistas do Conselho Nacional dos Activistas de Angola, foram torturados na manha desta segunda-feira, 17.04, quando realizavam uma manifestação espontânea perto da Vila de Cacuaco.

Sete manifestantes foram detidos e levados para parte incerta por agentes da policia, entre os quais, Adão Bunga “MC Life”, David Saley, sendo que, pelo menos um está a sangrar no rosto, fruto do espancamento com porretes.

O líder do grupo, António Kissanda”Beiman” deslocou o pé e o braço direitos, em resultado de ter sido atirado por um oficial da Policia para uma ribanceira de cerca de 10 metros, e está a receber assistência num dos hospitais locais.

O direito de manifestações e reuniões está consagrado, no artigo 47.º da Constituição, mas o MPLA tem medo do grito e voz do povo, por ser da razão e, na falha de argumentos, sai o velho refrão colonial: “porrada se refilares”. Se antes o colono era português branco e a colonização legitimava, hoje não se admite a mesma filosofia, na lógica de só ter havido uma mudança de cor, agora os colonos são negros e do MPLA.

Texto em actualização

Partilhe este Artigo