ANGOLA. O director da Emissora Católica de Angola, Quintino Kandanji, foi afastado do cargo pelo Vaticano a pedido dos Leigos angolanos. A missiva oficial com a ordem de demissão foi enviada ao Vaticano reclamando a conivência dos padres com o partido governante.

“Vários leigos escreveram uma carta para papa Francisco com anexo de um programa radiofónico emitido naquela Emissora com cariz religioso mas com uma abordagem em que o Padre Apolónio enaltecia os feitos de Eduardo dos Santos, Presidente do MPLA, num acto de campanha a favor daquele Partido”.

A reclamação deixou desiludida a equipa do Papa que acompanha com alguma preocupação a situação da rádio em Angola e a parcialidade com que a própria Igreja trata o “dossier”.

Lembre-se que a Ecclésia tem sido nos últimos tempos alvo de varias críticas por causa da sua linha editorial que se compara hoje com a da Imprensa pública dominada pelo partido no poder.

Recentemente o Folha 8 havia denunciado que aquela rádio recebia fundos do Governo de Angola e em troca este exige uma linha editorial favorável ao MPLA.

Para manter a funcionalidade daquela rádio, a CEAST indicou o Padre “Savita” para ocupar o lugar interinamente até que se encontre outro director contando com auxilio dos jornalistas Anastácio Sassembele e Isidro Chiteculo.

Partilhe este Artigo