O candidato apoiado pelo Governo de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, foi eleito no domingo Presidente da República do país à primeira volta, anunciou hoje a Comissão Eleitoral Nacional.

Evaristo Carvalho obteve 50,1 por cento dos votos, contra 24,8 por cento de Manuel Pinto da Costa, actual Presidente, que concorria a um segundo mandato, e 24,1 por cento de Maria das Neves (apoiada pelos partidos da oposição parlamentar), segundo os dados publicados na página na internet da Comissão Eleitoral Nacional de São Tomé e Príncipe.

Segundo o presidente da Comissão Eleitoral, Alberto Pereira, votaram cerca de 71 mil eleitores, com uma abstenção de 35,91 por cento.

“São resultados provisórios porque o resultado definitivo será anunciado pela assembleia de apuramento definitivo”, afirmou. Segundo “estes resultados não teremos segunda volta”, acrescentou.

Evaristo Carvalho liderou sempre as contagens parciais mas só na contagem dos dois principais distritos, Água Grande e Mé-Zóchi, passou a ter a maioria absoluta dos votos.

No total, o candidato da ADI ganhou nos distritos de Água Grande, Mé-Zóchi, Caué, Lobata, Cantagalo e Lembá e nos círculos eleitorais da diáspora em Portugal e Gabão. Já Maria das Neves venceu na região autónoma do Príncipe, Angola. Pinto da Costa venceu somente na Guiné Equatorial.

No final, Evaristo Carvalho obteve 34.629 votos e Manuel Pinto da Costa 17.121 boletins, seguindo-se Maria das Neves com 16.638, Manuel do Rosário com 488 e Hélder Barros com 194 votos.

Evaristo Carvalho foi indicado pelo partido no poder, Acção Democrática Independente (ADI), e, ao longo da campanha, prometeu ajudar o Governo de Patrice Trovoada no rumo político para o país.

“O Governo está nas mãos do partido ADI e com um Presidente também do ADI, a maioria pensa, como eu também penso, que as coisas correrão da melhor forma possível. Haverá melhor entendimento, maior coesão do estado. O que interessa é que o país marche para a frente”, explicou Evaristo Carvalho, em entrevista recente à Lusa.

Na contagem eleitoral das últimas horas, Evaristo Carvalho esteve sempre à frente mas só obteve a maioria absoluta com os votos do distrito da capital, Água Grande.

Fonte: Lusa

Partilhe este Artigo