MISSÃO. A convite do governo da província chinesa de Jiangsu, deslocou-se a Macau e a três cidades de Jiangsu, no período entre 20 a 28 de Outubro, uma delegação da UCCLA – União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa.

O convite envolveu a participação e intervenção em diversas actividades, como: 6ª Cimeira para o Desenvolvimento Comercial e Industrial da Província de Jiangsu, Macau e dos Países de Língua Portuguesa, realizado em Macau; 3ª Reunião Conjunta para a Cooperação Universitária entre Jiangsu, Macau e os Países de Língua Portuguesa, em Yangzhou, município de Jiangsu; e, entre outros, a realização de reuniões sobre o parque de cooperação de Yangzhou, Macau e os Países de Língua portuguesa, localizado no município de Changzhou.

A província de Yangzhou, que tem a capital em Nanjing, tem um território equivalente ao de Portugal, uma população de 800 milhões de habitantes, sendo a segunda província da China a contribuir para o Produto Interno Bruto do país.

A delegação da UCCLA foi composta pelo seu Secretário-Geral, Vítor Ramalho, pelo vice-presidente da Comissão Executiva e presidente do grupo empresarial Entreposto, Pedro Palhinha, pelo presidente do município angolano do Cazenga, Vítor Narciso, pelo vereador do município moçambicano de Maputo, Simão Mucavele, e pelo coordenador da cultura da UCCLA e presidente do Observatório da China, Rui Lourido.

Em resultado da visita foram criadas condições para, com o apoio das universidades portuguesas, se abrir o ensino do português na Universidade de Yangzhou, tendo as autoridades governamentais da província e as do município de Changzhou manifestado a intenção da UCCLA poder abrir um escritório no parque de cooperação acima referido. Este escritório destinar-se-á ao incremento das parcerias empresariais e à dinamização de actividades culturais no quadro da plataforma de Macau para os países e cidades lusófonas.

Partilhe este Artigo