ANGOLA. A petrolífera do regime, Sonangol, deverá licitar mais 18 concessões petrolíferas no ‘offshore’ do país. O Conselho de Administração da Sonangol aprovou, antes da entrada em funções, em Junho, da princesa herdeira do trono, Isabel dos Santos, como Presidente do Conselho de Administração, o programa de licitações para as novas concessões a negociar com operadores privados.

Destas licenças, seis estão localizadas na bacia do Congo (norte), casos dos blocos 08, 46, 47, 48, 49 e 50, e as restantes 12 na bacia do Namibe (sul), com os blocos 11 a 13, 27 a 30 e 41 a 45.

O Governo do MPLA aprovou em Fevereiro do ano passado a divisão em 12 blocos da Zona Marítima da Bacia do Namibe, para futuras concessões petrolíferas.

A decisão, subscrita pelo ministro Botelho de Vasconcelos, visa “definir e estabelecer a divisão em blocos” daquela zona ‘offshore’, permitindo assim “futuras concessões petrolíferas”.

Partilhe este Artigo