MOÇAMBIQUE. O executivo moçambicano aceitou a nomeação de governadores provisórios da Renamo em províncias do centro e norte do país, anunciou hoje em Maputo o chefe da delegação do maior partido de oposição nas negociações de paz.

“Sobre a governação nas seis províncias, as delegações concordam que devem ser encontrados mecanismos legais para a nomeação provisória dos governadores provinciais oriundos da Renamo”, disse à imprensa José Manteigas, chefe da equipa negocial do partido de oposição, no fim da sessão das conversações de paz hoje realizada em Maputo.

Falando em nome da comissão mista do Governo e da Renamo, José Manteigas não precisou porém quando a medida entra em vigor nem se o acordo prevê a totalidade das seis províncias reclamadas pelo maior partido de oposição: Sofala, Manica, Tete e Zambézia, no centro do país, e Niassa e Nampula, no norte.

Partilhe este Artigo