ANGOLA. A produção industrial em Angola subiu mais de 11% no segundo trimestre do ano, face ao anterior, mas o número de pessoas ao serviço diminuiu, indica um relatório do Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o relatório sobre o Índice de Produção Industrial (IPI) em Angola relativo ao segundo trimestre de 2016, as indústrias extractivas registaram o maior crescimento face aos primeiros três meses do ano (12,7%), seguida da produção e distribuição de electricidade, gás e vapor (3,5%), enquanto a actividade de captação, tratamento e distribuição de água e saneamento diminuiu a actividade em 3,1%.

O Índice de Produção Industrial aumentou, desta forma, 11,1% face ao primeiro trimestre e 9,7% face ao mesmo segundo trimestre mas de 2015.

Angola é o maior produtor de crude em África e vive – entre outras – uma profunda crise financeira, económica e cambial, decorrente da quebra nas receitas com a exportação de petróleo, tendo o Governo lançado em Janeiro um programa para a diversificação da economia, para aumentar as exportações e diminuir as importações.

O documento do INE refere ainda que o Índice de Pessoas ao Serviço – pessoas que participaram na actividade da empresa – entre Abril e Junho de 2016 registou um decréscimo de 5,0%, face aos primeiros três meses do ano, mas aumentou 3,1% quando comparado com o segundo trimestre de 2015.

Mais de metade das 140 mil empresas registadas em 2015 estavam na província de Luanda, mas daquele total só 30% tinham iniciado actividade.

Angola tinha em actividade no final de 2015 um total de 41.507 empresas, das quais 22.930 a operarem em Luanda.

Segundo o relatório do INE, a província de Benguela é a segunda mais industrializada do país, com 3.643 empresas em actividade, enquanto no oposto da tabela, com apenas 383 empresas, está o Cuando Cubango.

Em 2015 estavam constituídas 139.980 empresas, das quais 96.580 ainda a aguardar início de actividade, 1.692 com actividade suspensa, enquanto 273 foram mesmo dissolvidas.

No ano anterior o país contava com 39.884 empresas em actividade, de um universo total de 116.894 empresas constituídas.

Lusa

Partilhe este Artigo