ANGOLA. O VII Congresso do MPLA a decorrer de 17 a 20 deste mês, em Luanda, vai reforçar a coesão interna do partido e compromisso de continuar a trabalhar para tornar Angola “num país belo e tranquilo para todos os cidadãos”.

Quem o disse, hoje, foi o porta-voz do grupo dos 141 delegados da província do Huambo ao conclave, Faustino Kapinhala, acrescentando que o bem-estar da população sempre estará no centro das discussões no seio do MPLA, daí que os delegados levam à reunião as preocupações e aspirações dos habitantes do planalto central.

“Os princípios do MPLA são democráticos e aceitam todas contribuições dos seus militantes, amigos e simpatizantes. Auguramos dar um contributo valioso nos assuntos agendados, muitos dos quais discutidos nas assembleias municipais e provincial”, afirmou Faustino Kapinhala na leitura do recado que foi dado.

Para uma melhor participação, o porta-voz disse que a delegação é integrada por empresários, estudantes, camponeses e antigos combatentes, para que cada um na sua área de acção receba de forma directa as orientações a serem produzidas no VII congresso.

Partilhe este Artigo