ANGOLA. Em mais uma lição de democracia avançada, o Bureau Político do Comité Central do MPLA endereçou ao Presidente José Eduardo dos Santos, as suas “mais vivas e calorosas felicitações, pelo seu 74º aniversário natalício”, que se assinalou hoje.

O Bureau Político do MPLA, com rara perspicácia e inefável sentido de bajulação, destaca “a humildade, sagacidade, coragem e entrega invulgar, como qualidades demonstradas, pelo Presidente José Eduardo dos Santos”.

Na mensagem, os sipaios do MPLA exaltam “a forma brilhante como o Camarada Presidente José Eduardo dos Santos leva a cabo a complexa missão de garante do funcionamento das instituições do Partido e do Estado democrático de direito”.

Enquanto o patrão dos sipaios, sua majestade o rei de Angola, José Eduardo dos Santos, agradecia estes mais do que merecidos elogios, os especialistas no anedotário nacional juntavam mais esta peça, se bem que seja a repetição do que o MPLA faz há 37 anos.

O Bureau Político enaltece ainda “a forma como o Presidente José Eduardo dos Santos tem promovido a democracia e o reforço da unidade nacional, bem como tem orientado o processo de diversificação da economia, que concorre para a estabilidade e melhoria da situação económica e social do País, em particular das famílias”.

Tem razão o MPLA. De facto, não é qualquer um que é presidente (sem ter sido nominalmente eleito) há 37 anos e consegue manter o país na liderança dos países mais corruptos e com a maior mortalidade infantil do mundo.

Partilhe este Artigo