A incidência de ataques de homens armados registou um relativo abrandamento no período entre 30 de Julho e 5 de Agosto, devido ao reforço da presença policial nos locais mais sensíveis.

Entretanto, neste período foram reportados ataques a um posto de controlo policial no distrito de Moatize, província de Tete, ocorrido a 1 de Agosto corrente, e à sede do posto administrativo de Maiaca, no distrito de Maúa, no Niassa, a 31 de Julho.

Segundo Inácio Dina, porta-voz do Comando Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), no período em análise não houve registo de nenhum ataque militar, muito em particular devido ao empenho da corporação.

Partilhe este Artigo