Os órgãos de propaganda e comunicação oficial de Angola não se cansam de anunciar a abertura da pré-campanha para as eleições de 2017, no mês de Dezembro, cujos resultados finais já estão pré-decididos pelo Gabinete da Presidência da Re(i)pública.

Por Domingos Kambunji

O slogan da campanha já está escolhido e é muito original: “Make Angola Great Again”. Traduzido para luandês esse slogan quer dizer: “Deixem o MPLA continuar a desgovernar em paz”.

O principal objectivo da campanha eleitoral será sensibilizar as pessoas para a importância das engenharias zootécnica e electrotécnicas na modernização e diversificação da economia de Angola.

A engenharia zootécnica é muito importante porque, através da vulgarização de conhecimentos científicos em avicultura, todos os angolanos poderão vir a ser bilionários, na comercialização de ovos.

A importância da engenharia electrotécnica está directamente ligada à exploração e gestão de combustíveis fósseis, neste caso concreto com o petróleo. Todos nós sabemos que é de primordial importância para o desenvolvimento do país que muitos angolanos vão estudar e especializem-se em electrotecnia. Só assim conseguirão ser bons gestores de empresas petrolíferas, especialmente na Sonangol. Apenas a electrotecnia capacita as pessoas cientificamente para cargos de gestão em empresas petrolíferas.

Vejamos dois exemplos de sucesso em Angola: Zédu e a Zabel.

Zédu é engenheiro dos Petróleos, licenciado pela Universidade de Bá Cu. Ele conseguiu um cargo de algum, pouco, destaque, Presidente da Re(i)pública de Angola. Não foi mais além por apresentar poucos ou nenhuns conhecimentos em electrotecnia.

Zabel foi nomeada e tomou posse num cargo muitíssimo mais relevante do que o de Presidente da Re(i)pública e de grande importância para o país, Presidente do Conselho de Administração da Sonangol.

Assim se explica que uma licenciatura em electrotecnia é o passo mais inteligente que todos os angolanos devem dar com o objectivo de serem nomeados gestores de empresas de combustíveis fósseis… e não só.

O MPLA e o seu Presidente defendem que a electrotecnia é uma ciência especializada exclusivamente em conhecimentos de organização e gestão de empresas e de economia e finanças. Isso poderá ser muito bem explicado pela irmã da Zabel, Tchulé do “cumitê” Central do MPLA, ou pelo irmão Zenu, soba do Fundo do Soberano de Angola, se existir alguma dúvida.

Esses angolanos que se manifestam contra a nomeação de Zabel, para PCA da Sonangol, afirmando tratar-se de nepotismo, são todos uma cambada de ignorantes e não são patriotas. Nenhum deles estudou electrotecnia na Universidade de Londres. Eles estão assim incapacitados de perceber a relação directa entre uma licenciatura, pela Universidade de Londres, em Engenharia Electrotécnica e a aplicação desses conhecimentos como PCA da Sonangol.

O cargo de PCA da Sonangol implica a optimização de muitos fluxos económicos e financeiros, em circuitos paralelos e subterrâneos, que vão desembocar em objectivos muitíssimo religiosos. Esses circuitos dirigem-se todos para os Santos do MPLA e para alguns, poucos, beatos. Este últimos gostariam muito de também ser Santos mas, como se sabe, na teocracia angolana a distribuição das cargos importantes é um exercício muito restritivo.

Os angolanos que vivem em absoluta pobreza, cerca de dez milhões, devem aplaudir com a máxima veemência e agradecer aos Santos a nomeação de Zabel. Eles devem também lamentar as tentativas de desestabilização que têm sido levadas a cabo, nomeadamente os ataques à vida privada de Zabel, por parte de advogados e jornalistas que acreditam que a nomeação da Zabel é um caso vergonhoso de nepotismo. Esses críticos são uma cambada de ignorantes porque não foram para a Universidade de Londres queimar as pestanas para aprenderem que a gestão de empresas petrolíferas deve ser presidida apenas por Santos licenciados em Engenharia Electrotécnica.

Se a pré-campanha e a campanha eleitoral atingirem os seus objectivos poderá acontecer que Zabel aceite também exercer funções como PCA, manda chuva, nos Serviços de Meteorologia. Esta é uma outra área, em Angola, em que é totalmente necessário ter conhecimentos em electrotecnia, com uma licenciatura na Universidade de Londres e fazer parte do grupo dos Santos.

Só assim se reunirão as condições para a continuidade do clima social que vigora em Luanda e se cumpra o grande ideal do MPLA: “Make Angola Great Again”.

Partilhe este Artigo