ANGOLA. Febre-amarela? Nada de novo, apenas a certeza de que ela (ainda) anda por cá. Agora investiga-se um caso positivo ocorrido na província do Huambo.

De acordo com o mais recente relatório da OMS, já foram registados em Angola, desde o início da epidemia, a 5 de Dezembro, e até 15 de Setembro, um total de 4.120 casos suspeitos de febre-amarela.

O último caso confirmado oficialmente, com análises laboratoriais, remonta a 23 de Junho, mas permanece em curso a investigação ao último dos quatro casos positivos (em laboratório e não apenas por sintomas como as situações suspeitas) detectados no início de Setembro.

Três destes, apesar de positivos, foram descartados como novos casos, por terem sido vacinados, enquanto um, ocorrido em Tchindjenje, Huambo, permanece “sob investigação das autoridades de saúde”.

Segundo a OMS, até 15 de Setembro foram confirmados laboratorialmente 884 casos de febre-amarela, havendo registo de 373 mortes suspeitas (em 4.120 casos também suspeitos), representando uma taxa de mortalidade da doença de 9,1%.

Desde o início da epidemia em Angola já foram reportados casos em todas as 18 províncias do país e casos de transmissão local da febre-amarela em 12 províncias.

Fonte: Lusa

Partilhe este Artigo