MOÇAMBIQUE. O novo governador do banco central de Moçambique, Rogério Zandamela, defendeu hoje que o país precisará de fazer “um esforço gigante” para recuperar a credibilidade, tanto internamente como junto da comunidade internacional, e também para sair da actual crise.

Em declarações aos jornalistas momentos após a sua posse, na Presidência da República, Rogério Zandamela, quadro do Fundo Monetário Internacional (FMI), disse que vai trabalhar na defesa da estabilidade macroeconómica e na promoção do bem-estar dos moçambicanos, quando o país enfrenta uma crise económica e a suspensão de apoios externos devido ao caso das dívidas escondidas.

“Claramente isso comporta um esforço gigante da parte de todos nós – não só do Banco de Moçambique mas de toda a sociedade -, requer trabalho duro, sacrifícios enormes para podermos restaurar e recuperar a nossa credibilidade, tanto interna como com a comunidade internacional”, declarou.

Partilhe este Artigo