ANGOLA. Um centro agro-ecológico é inaugurado amanhã, terça-feira, dia 20, na Chipipa, Huambo, para a aplicação de práticas sustentáveis de gestão e tecnologias ambientais no sentido de melhorar a produção agro-pecuária.

O Ministério do Ambiente ergueu esta estrutura com parceiros locais para apoiar a produção de alimentos de maior qualidade, aumentar a renda das famílias, gerar novos empregos, bem como contribuir para a preservação do ambiente – refere uma nota de imprensa.

Na nota refere-se que o Ministério do Ambiente privilegia a parceria público-privada com instituições cujos programas concorrem para a garantia da melhoria da qualidade de vida das populações a nível local, regional e nacional, através de equipamentos sociais necessários para a sua execução, com destaque para a Fundação Lwini, com a qual estabeleceu uma parceria de Gestão do Centro Agro-ecológico da Chipipa.

A agro-ecologia consiste na aplicação de conceitos e princípios ecológicos para o “desenho e manejo” de agro-ecossistemas sustentáveis ou uma abordagem da agricultura que se baseia nas dinâmicas da natureza, dentre as quais a sucessão natural, que permite a recuperação da fertilidade do solo sem o uso de fertilizante minerais e o cultivo sem agro-tóxicos, com acções que buscam o equilíbrio natural dos componentes do solo.

Este é o quarto centro agro-ecológico a ser construído em Angola e será inaugurado pela ministra da ambiente, Maria de Fátima Jardim.

Partilhe este Artigo