AVIAÇÃO. Cabo Verde acaba de ser eleito membro do Conselho da Organização de Aviação Civil Internacional (ICAO) para o triénio 2016-2019, informou hoje o Governo cabo-verdiano.

O executivo cabo-verdiano indicou que a candidatura foi apresentada em representação da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), na 39.ª Assembleia Geral daquela organização, que decorre até sexta-feira, em Montreal, Canadá.

“Cabo Verde obteve 136 votos (num total de 172 Estados votantes), o que lhe garantiu a eleição neste órgão permanente da ICAO que é composto por 36 membros”, referiu a nota governamental, explicando que o país foi escolhido para um lugar na Parte III do Conselho e assegura a representatividade geográfica do órgão permanente da organização que garante a cooperação e regula o sector da aviação civil internacional.

O Governo cabo-verdiano entende que o facto de ter um assento no Conselho da ICAO confere ao país uma “posição privilegiada, potenciando a sua participação na formulação de políticas para o sector, na promoção e internacionalização de quadros nacionais junto das organizações de aviação civil e, por conseguinte, na influenciação de posições que sejam benéficas para Cabo Verde e para a Região”.

Cabo Verde passará a pagar as suas quotas à ICAO, terá direito de voto na Assembleia Geral da organização e será membro de pleno direito da Comissão da União Africana para o sector da Aviação Civil (CAFAC).

O país vai estar representado na ICAO por Carlos Monteiro, administrador da Agência de Aviação Civil (AAC) cabo-verdiana, que faz parte da delegação cabo-verdiana na Assembleia no Canadá, encabeçada pelo ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves.

Partilhe este Artigo