ANGOLA. As histórias de “Agostinho Neto e a libertação de Angola – arquivos secretos da PIDE DGS”, livro editado no ano passado pela Fundação Agostinho Neto, devem ser o principal foco dos grupos concorrentes à primeira edição do Prémio de Teatro Kilamba.

O regulamento do concurso esclarece que as peças a serem apresentadas pelos 11 grupos devem ser inéditas e baseadas, de forma resumida, nos cinco volumes do referida obra.

O prémio, uma iniciativa da produtora Cena Livre, em parceria com a Fundação Agostinho Neto, é também uma homenagem ao primeiro Presidente de Angola. O objectivo é, ainda, recordar algumas das informações fundamentais do seu percurso histórico, considerado elemento essencial para a reprodução histórica.

O concurso, que termina no próximo dia 10, é igualmente um alerta para a importância de uma maior pesquisa e valorização das figuras históricas angolanas.

Fonte: Pravda, Boletim Oficial do MPLA, Jornal de Angola

Partilhe este Artigo