GUINÉ-BISSAU. O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, assinou hoje os decretos que atribuem a mais alta distinção do Estado, a medalha Amílcar Cabral, ao Presidente de Cuba, Raul Castro, e ao antigo líder Fidel Castro.

O chefe de Estado aceita a proposta que foi feita em reunião de Conselho de Ministros, na terça-feira, e justifica as distinções aos irmãos Castro com o apoio que Cuba sempre deu às causas guineenses.

Cuba foi um dos aliados da Guiné-Bissau na luta pela independência de Portugal, na década de 1960 e até 1975, e tem mantido no país acções de apoio em várias áreas, como a saúde e educação – acolhendo também muitos quadros guineenses para formação.

O Presidente da República, José Mário Vaz, partiu hoje para Cuba para uma visita oficial que deverá durar até sábado, disse à Lusa fonte da presidência guineense.

Partilhe este Artigo