ONU. O actual secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou que chegou a altura de a organização internacional ter liderança feminina, quando o cargo de secretário-geral é disputado por 11 candidatos, incluindo cinco mulheres.

Desta forma Ban Ki-moon tira o tapete a António Guterres, ex-primeiro-ministro português, que é um dos mais fortes candidatos ao cargo de secretário-geral.

“Temos muitas líderes mulheres distintas e eminentes em governos nacionais ou em outras organizações ou mesmo em comunidades empresariais, comunidades políticas e culturais, e em todos os aspectos da nossa vida”, afirmou o secretário-geral da ONU durante uma deslocação ao estado norte-americano da Califórnia.

“Não existe nenhuma razão para que isso não aconteça nas Nações Unidas”, acrescentou o representante que está na recta final do seu segundo mandato de cinco anos.

Para o actual secretário-geral, segundo o jornal britânico The Guardian, “está na hora” de uma mulher liderar as Nações Unidas pela primeira vez desde que aquela organização internacional foi fundada há mais de 70 anos e após oito homens terem assumido tal responsabilidade.

Partilhe este Artigo