ANGOLA. Diz a Angop que 408 novos militantes ingressaram hoje, nas fileiras do MPLA, no município do Lubango (Huíla), no âmbito de campanhas de sensibilização e mobilização das estruturas de base em prol daquela organização política.

Explica a Angop (os sublinhados são nosso) que “os novos militantes foram recrutados nos bairros Lalula e Bula Matady, arredores desta urbe, sendo que com o ingresso de novos membros o número eleva-se para 53.600 militantes número que considerou satisfatório para responder aos desafios do partido rumo ao progresso multifacético do país”.

Recrutar também significa “aliciar”. Quanto a “multifacético” não sabemos o que significa porque a palavra não existe. Além disso não nos foi possível consultar o dicionário português/MPLA.

Ao falar no acto de apresentação dos novos membros e depois dos mesmos terem recebido os seus cartões, o primeiro secretário municipal do MPLA, Adriano Alberto Pedro, sublinhou que o trabalho de mobilização vai continuar para o crescimento do partido numa altura que se pretende atingir a cifra de 100 mil novos membros em 2017.

Por este andar, segundo as contas dos acólitos de sua majestade o rei de Angola, José Eduardo dos Santos, antes de 2017 o MPLA terá  25.789. 024 militantes.

“A organização está empenhada em acções de mobilização, na base de compromisso assumido pelo órgão intermédio, isto é, os Comités de Acção, na perspectiva de através disso poder estar mais organizado e continuar a melhorar a vida dos cidadãos a todos níveis”, disse.

Partilhe este Artigo