MOÇAMBIQUE. A comissão mista, formada por representantes do governo e da Renamo, e os mediadores internacionais, para as conversações de paz em Moçambique, estão a preparar um encontro com o líder da Renamo, que se supõe esteja a viver numa das bases do partido oposicionista na serra da Gorongosa, região centro do país.

A comissão vai estudar os mecanismos necessários para que a deslocação dos mediadores à Gorongosa decorra com segurança e tranquilidade. Segundo o jornal “Notícias”, o Governo do presidente Filipe Nyusi predispôs-se a criar um corredor de segurança para que os mediadores possam chegar livremente ao local onde se supõe esteja o líder do maior partido de oposição no país, podendo estes, querendo, fazer-se acompanhar de jornalistas.

A equipa de mediação é composta pelo ex-presidente do Botswana, Quett Masire, na Fundação Global Leadership (do antigo secretário de Estado norte-americano para os Assuntos Africanos, Chester Crocker), a Fundação Faith, liderada pelo antigo primeiro-ministro britânico, Tony Blair, e o antigo Presidente da Tanzânia, Jakaya Kikwete (escolhidos pelo governo) e a União Europeia, a Igreja Católica e o governo sul-africano (escolhidos pela Renamo).

Partilhe este Artigo