MOÇAMBIQUE. Moçambique tem 15 milhões de pessoas a viver em pobreza extrema, ou seja, quase 60% da população, o que o coloca entre os 10 países com maior proporção de pobreza e com maior número de pobres.

Os dados constam de um relatório hoje divulgado pelo Banco Mundial, o primeiro de uma nova série que irá registar anualmente os dados mais actuais e mais rigorosos sobre a pobreza global e a prosperidade partilhada, que conclui que tanto a proporção de pessoas em pobreza extrema como o seu número absoluto diminuiu consistentemente desde 1990.

O mundo tinha quase menos 1,1 mil milhões de pobres em 2013 do que em 1990, um período que viu crescer a população global em quase 1,9 mil milhões de pessoas.

Apesar de um crescimento demográfico mais rápido nas áreas mais pobres, a tendência de redução da pobreza culminou com 114 milhões de pessoas a saírem da pobreza extrema só em 2013.

Nesse ano, quase 800 milhões de pessoas viviam com menos de 1,90 dólares por dia.

O estudo apresenta os 10 países com maior proporção de pessoas em pobreza extrema, todos eles da África subsaariana, e também a lista dos países com maior número absoluto de pobres.

Os autores notam que embora por regra as duas listas de países não coincidam, há três Estados que se encontram em ambas as categorias: República Democrática do Congo (RDCongo), Madagáscar e Moçambique.

Com efeito, segundo o estudo, Moçambique tem cerca de 15 milhões de pessoas a viver em pobreza extrema (com menos de 1,90 dólares por dia), o que corresponde a quase 60% da população do país.

Na RDCongo, cerca de 75% da população, mais de 50 milhões de pessoas, vive abaixo do limiar da pobreza, enquanto em Madagáscar a percentagem é ligeiramente superior à da RDCongo, mas o número é inferior, aproximando-se dos 20 milhões.

O quadro dos países com maior proporção de pobreza extrema é encabeçado pela República Centro-Africana, com quase 80%, enquanto a lista dos países com maior número absoluto de pessoas a viver com menos de 1,9 dólares por dia é a Índia, com 224 milhões.

Embora mais de metade dos pobres viva actualmente na África subsaariana, quatro dos países com maior número de pobres não são da região: Índia, China, Indonésia e Bangladesh.

Em ambos os quadros, Moçambique surge em décimo lugar.

Partilhe este Artigo