A Zâmbia manifestou hoje a intenção de importar petróleo angolano e seus derivados, para redução dos actuais custos com a importação a partir do Médio Oriente.

A intenção foi hoje abordada pelo vice-ministro junto da presidência da Zâmbia, Mulenga Sata, na audiência que lhe concedeu o Presidente da República, líder do Governo e do partido (MPLA) no poder desde 1975, José Eduardo dos Santos.

De acordo com o governante zambiano, o encontro visou o reforço da cooperação entre os dois países, com destaque para a possível importação de petróleo bruto, de gasolina, de gasóleo e de gás liquefeito.

“Actualmente importamos petróleo e os seus derivados a partir do Médio Oriente e a altos custos e sendo vizinhos de Angola achamos ser mais conveniente se pudéssemos importar a partir de Angola”, disse Mulenga Sata.

O governante sublinhou que a Zâmbia pretende “aproveitar a futura capacidade de Angola em termos de produtos refinados”, tendo em conta que o nosso país tem em carteira três projectos de construção de refinarias.

“Achamos que podemos também tirar proveito de tudo isto, bem como o que diz respeito à geração de electricidade a partir do gás que é produzido em Angola”, frisou.

Mulenga Sata destacou o empenho actual dos dois países no reforço das suas relações em várias matérias, nomeadamente das infra-estruturas rodoviárias e ferroviárias, que poderão facilitar a circulação desses produtos.

“Tal como também temos o canal que vai de Xangongo a Rivungo (sul de Angola) e tantas outras vias de comunicação que estão a ser feitas no sentido de reforçar as nossas relações”, disse.

Partilhe este Artigo