A empresa estatal Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) vai atribuir uma compensação financeira de 50.000 dólares (cerca de 43 mil euros) ao vencedor do prémio literário para escritores africanos de língua portuguesa.

D e acordo com informação oficial da petrolífera, os concorrentes ao “Grande Prémio Sonangol de Literatura” podem submeter as respectivas obras, para avaliação, até 30 de Março.

Trata-se de um prémio – cujo vencedor será revelado em 2016 – “destinado a escritores consagrados” dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e que, além do valor monetário, prevê igualmente o direito à publicação de 2.000 exemplares da obra apresentada a concurso.

Com o objectivo de valorizar e reconhecer a criatividade dos escritores angolanos, em estreita colaboração com a União de Escritores Angolanos (UEA), em 1992 a Sonangol criou o ‘Grande Prémio Sonangol de Literatura’. O mesmo proporciona ao vencedor, para além de compensação financeira, visibilidade e promoção da obra e carreira do autor.

Inicialmente com atribuição anual, em 2006 o Prémio passou a ser atribuído de cinco em cinco anos e foi alargado a certos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) – Cabo Verde e de São Tomé e Príncipe. Com o êxito alcançado nesses três países, em 2009 o concurso foi aberto a participação de escritores dos restantes membros dos PALOP – Guiné Bissau e Moçambique.

Com bastante prestígio entre a comunidades literárias angolana e internacional, a última edição do mesmo teve lugar em 2010.

Partilhe este Artigo