Tudo teve inicio poe volta das 4 horas da madrugada, a Policia invadiu a residência de um membro do Protectorado Lunda Tchokwe sem mandado emitido pela autoridade competente, levaram mais de 200 t-shirts do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, prenderam o cidadão Oliveira Caetano, simulando que ele tinha uma pistola.

A Policia também levou valores monetários, acima de alguns milhões de kwanzas e roupas de uso pessoal.

A população revoltou-se em manifestação defronte do Comando da Policia de Cafunfo, tendo esta respondido com tiros para dispersar os manifestantes, prenderam mais de 20 populares, tendo o cidadão Filipe Lopes Luciano sido atingido com uma bala no braço esquerdo.

Recorde-se que em Setembro de 2014, membros do Poder Tradicional Lunda Tchokwe, endereçaram uma carta ao Presidente José Eduardo dos Santos, solicitando o início de um diálogo. Até á presente data ainda não aconteceu…

De acordo com informações no local, dos mais de 20 elemento presos, o cidadão Zeca Samuimba foi torturado e está gravemente ferido, podendo morrer a qualquer momento na cela.

A Policia com 4 viaturas, as FAA com 6 e a PIR com 2 levaram a cabo acções de puro vandalismo, espalhando o pânico nas ruas de Cafunfo.

Zecamutchima, Presidente do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, disse, via telefone que está a acompanhar o desenvolvimento da situação em Cafunfo, que denuncia como uma flagrante violação aos direitos humanos, acrescentando que possuir ou usar t-shirts não constitui crime. Afirma também que o regime do MPLA está fora de controlo e que o Presidente José Eduardo dos Santos vai cometer muitos crimes se não parar a sua campanha contra as populações.

Partilhe este Artigo