Angola vai investir 25,5 milhões de euros na execução de um sistema electrónico nacional de suporte à gestão do mercado do trabalho e do emprego, que permite avaliar novas oportunidades e tendências.

O Sistema Integrado de Gestão de Dados das Empresas, Emprego, Profissões e Activos Laborais de Angola (SIGEPA) será executado pela empresa Nem Cognito, segundo o contrato de fornecimento de serviços e equipamentos autorizado por despacho presidencial de 09 de Janeiro.

Este sistema, aprovado pelo mesmo despacho, resulta da recomendação feita pela Comissão Económica do Conselho de Ministros para a adopção de uma ferramenta de registo e apoio à gestão permanente dos dados estatísticos sobre o funcionamento da economia, actividade das empresas, oportunidades de emprego e empregabilidade dos programas e projectos aprovados.

“O referido sistema deve garantir às esferas de decisão informação sobre os investimentos económicos públicos e privados, a quantidade de empresas inscritas, assim como capital associado e grau de empregabilidade, vagas de emprego e formações que são ministradas e as profissões existentes associadas às qualificações”, lê-se no mesmo despacho.

Trata-se de uma “solução de inteligência empresarial altamente estratégica e permanente de acompanhamento electrónico e em tempo real das informações relativas à economia, empresas, emprego e profissões em Angola”, recorda o despacho que cria o SIGEPA e que aprova o investimento, de 29,6 milhões de dólares (25,5 milhões de euros).

Segundo informação do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social angolano, o SIGEPA deverá contribuir para a colocação laboral dos candidatos a emprego, através da informação disponibilizada.

Garantirá também a orientação profissional e formativa dos trabalhadores, estando previsto para o primeiro trimestre deste ano a entrada em funcionamento da componente do serviço de emprego móvel.

Partilhe este Artigo